Assinatura RSS

Arquivo da tag: histeria irracional

O tweet de Danilo Gentili

Publicado em

Então, no dia 26 de julho de 2009 às 7h51, Gentili tuitou o seguinte:

Agora no TeleCine KingKong, um macaco q depois q vai p/ cidade e fica famoso pega 1 loira. Quem ele acha q e? Jogador de futebol?

E pronto! Gentili foi automaticamente elevado a condição de presidente honorário da Ku Klux Klan. A sempre voluntariosa Procuradoria da República em São Paulo já está analisando o caso para ver se Gentili cometeu crime de “racismo”. A ONG Afrobras também quer tirar uma casquinha do caso, querendo representar o “repórter inexperiente”. Como diz José Vicente, presidente da dita entidade:

Nos próximos dias devemos fazer uma carta de repúdio. Estamos avaliando ainda [entrar com] uma representação criminal (…) Isso foi indevido, inoportuno, de mau gosto e desrespeitoso. Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade (grifo meu)

Aparentemente, o sr. Vicente tem um arquivo com procurações de todas as pessoas negras no Brasil. Mas não aparentemente, mas certamente o sr. Vicente não sabe o que a palavra democracia significa. Sr. Vicente, democracia de acordo com o Dicionário Houaiss da língua portuguesa é:

Acepções substantivo feminino Rubrica: política. 1 governo do povo; governo em que o povo exerce a soberania 2 sistema político cujas ações atendem aos interesses populares 3 governo no qual o povo toma as decisões importantes a respeito das políticas públicas, não de forma ocasional ou circunstancial, mas segundo princípios permanentes de legalidade 4 sistema político comprometido com a igualdade ou com a distribuição equitativa de poder entre todos os cidadãos 5 governo que acata a vontade da maioria da população, embora respeitando os direitos e a livre expressão das minorias 6 Derivação: por extensão de sentido. país em que prevalece um governo democrático Ex.: ele é cidadão de uma autêntica d. 7 Derivação: por extensão de sentido. força política comprometida com os ideais democráticos Ex.: a d. venceu as eleições naquele país 8 Derivação: sentido figurado. pensamento que preconiza a soberania popular Ex.: a d. ganhou espaço na teoria política

Mas quando a Patrulha do Politicamente Correto dá uma blitz, a lógica é a primeira a sair de cena. Hoje vivemos numa sociedade do politicamente correto com a corrida para quem se sente mais vítima e ofendido. Gritar histericamente que tu és vítima de alguém, especialmente se acusando alguém de racismo (o crime em que o acusado é presumido culpado e que não há possibilidade de defesa), é a maneira mais fácil de conseguir dinheiro ou espaço na mídia. Como disse Ann Coulter em sua última coluna:

In modern America, the alleged “victim” is always really the aggressor, and the alleged “aggressor” is always the true victim. (grifo meu)

Alguém poderia me dizer que tipo de dano Gentili causou a alguem devido a seu tweet? E por favor, não me venham com essa baboseira de honra, dignidade e qualquer outra coisa que não possa ser mensurável de forma objetiva. Eu quero dizer, no momento que Gentili apertou o enter no UberTweet os negros perderam seus empregos? Não! O tweet não afetou a vida de ninguém, exceto a de Gentili, que foi pego para bode expiatório. Depois, li um post no blog do Helio de la Peña sobre o tema que me deixou confuso:

O estereótipo com o qual nós, humoristas, trabalhamos com freqüência é a do jogador negro (ou pagodeiro negro) que subiu de vida e, como tem grana, consegue pegar uma lourinha.

Peña diz que trabalhar com o estereótipo dum jogador negro com uma loira pode, agora um tweet onde não se cita a “raça” do jogador de futebol em questão é a demonstração científica e incontestável que Gentili revogará a Lei Áurea. Peña, como tu sabes se o Gentili agiu de acordo com o esterótipo por ti citado? Bom, pelo menos Peña é contra essa maluquice de politicamente correto:

Se alguma vez você sofreu discriminação racial, sabe o quanto isso é desagradável. Esta é a razão deste tipo de piada bater na trave. Isso não significa que eu seja a favor de cotas raciais – sou contra, prefiro um ensino de qualidade para todos. Também não sou militante da causa negra. Sou militante da mistureba geral das etnias. A fúria do “politicamente correto” é fruto de fanatismo. Mas democracia é o direito de se manifestar contra ou favor do que quer que seja, inclusive de uma piada. Acho exagero imolar o humorista em praça pública. Processo é bobagem. Danilo não apontou o dedo na cara de nenhum preto e disse “olha aqui, seu macaco.” Ele fez uma piada, quem não gostou expôs sua opinião. Eu não gostei. E só. (grifos meus)

E como Gentili lembrou, o Peña editou um Almanaque da Casseta Popular cheia de piadas que deixaria a Patrulha do Politicamente Correto estarrecida, ofendida e outras reações de pessoas que possuem muito tempo livre. E nem por isso o Almanaque reativou o tráfico negreiro entre a África e a América. E vai por mim, olha eu muitas vezes ri de piadas de gaúchos e pelotenses e nunca me senti ofendido por alguém sugerir a criação da BR-24 de Pelotas a Campinas. Aliás, quando vi aquele vídeo do Lula dizendo que Pelotas é um “pólo exportador de veado”, pensei “que delícia saber eu sou filiado ao PFL (sim, sou do partido desde aquela época)” e não “Meu Deus, fui ofendido, preciso de dinheiro, preciso de um repórter já”. Se alguém vem com gracinhas sem graça sobre pelotenses e/ou gaúchos eu respondo desta maneira:

Traze aquela dadeira, desgraçada que teve a desfaçatez de te colocar no mundo e eu mostro quem é viado aqui.

E não:

Ai, esta declaração ambígua ofendeu minha dignidade. Eu preciso de um repórter para que se faça um especial em horário nobre sobre minha dor. Ó céus, ó vida cruel…

Agora, para aplacar uns ânimos exaltados vamos ter que execrar Gentili, desperdiçando parcos recursos que poderiam estar sendo utilizados para o combate à corrupção, crimes violentos, ou seja, crimes de verdade? Espero sinceramente que o Gentiligate acabe logo e que o país volte a atenção para coisas sérias como a putrefação moral do Senado e não pseudo-ofensas de gente cujo propósito de vida é dividir pessoas pela cor de suas peles.

Anúncios

Azeredo não descansa mesmo

Publicado em

Eduardo Azeredo (PSDB-MG) tem uma aversão psicológica à liberdade na Internet, e eu, francamente, não consigo elaborar uma razão para tal. Desta vez, Azeredo ataca no já medonho PLS 279/2003 de Delcídio Amaral (PT-MS), Amaral, por sua vez, é um ex-tucano. O PLS 279/2003 é uma tentativa de infligir uma “grave perda de privacidade” como disse o Ex-Blog do Cesar Maia, obrigando os provedores de e-mail a manterem um detalhadíssimo cadastros dos usuários por longuíssimos 10 anos. Como disse um editoral d’O Estado de S. Paulo sobre o PLS:

Se o senador Delcídio não tem, como cremos, pendores autoritários, deveria retirar o projeto. Se não fizer isso, resta esperar que o Senado o rejeite.

Bom, se o PLS já era um lixo fascista, Azeredo conseguiu fazê-lo bem pior. Azeredo apresentou duas emendas (que ficaram bem pior que o soneto) que são simplesmente ultrajantes. A primeira:

EMENDA Nº 03 – CE
Acrescente-se o seguinte §3º ao art. 1º do PLS nº 279, de 2003, que será renumerado:
§ 3º Será celebrado convênio com o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIBr), para o uso pelos provedores de serviços de internet, do compartilhamento de informações previsto no § 2º deste artigo:
a) junto à Secretaria da Receita Federal do Ministério da Fazenda, tornando disponíveis para consulta eletrônica o Cadastro de Pessoas Físicas – CPF e o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas – CNPJ;
b) junto ao Departamento Nacional de Registro de Comércio – DNRC do Ministério do Desenvolvimento Econômico e Comércio Exterior, tornando disponível para consulta eletrônica o seu cadastro de empresas e respectivos titulares e cotistas;
c) junto aos órgãos estaduais de identificação tornando disponíveis para consulta eletrônica o cadastro do Registro Geral de Identificação de Pessoas Naturais ou equivalente;
d) junto aos órgãos e autarquias que emitam documentos de identidade tornando disponíveis para consulta eletrônica o cadastro desses documentos;
e) junto ao Banco Central tornando disponíveis para consulta eletrônica o cadastro dos titulares de cartão de crédito e de contas bancárias e financeiras

Azeredo sempre defendeu a história de cadastramento de usuários mesmo com aquela trouxa recuada desmentida por si mesmo numa entrevista para a Terra Magazine. E antes que me esqueça: Amaral e Azeredo dão tão pouca importância para a Constituição e seus direitos individuais que não se dão o trabalho de citá-la corretamente, basta ler “[a]ponta que fica garantido o sigilo dascorrespondências nos termos constitucionais (art. 50, XII)” (itálico meu).

E então vem o segundo ataque de Azeredo:

EMENDA Nº 04 – CE
Acrescentem-se os seguintes §§4º e 5º ao art. 1º do PLS nº 279, de 2003:
§ 4º Os prestadores que oferecem equipamentos e sistemas para acesso à internet em locais públicos só poderão fazê-lo mediante a prévia identificação dos usuários, nos moldes do cadastro de titulares de contas de correio eletrônico na forma desta Lei.
§ 5º Os prestadores referidos neste artigo compreendem as organizações governamentais e os estabelecimentos isolados ou conglomerados: industriais, comerciais, bancários, hoteleiros, hospitalares, escolares, estações de passageiros, escolares, de serviços de qualquer natureza, eventos promocionais.

Não perderei meu tempo falando da impraticabilidade destes cadastros nem seu caráter autoritário.

Isto demonstra claramente que as investidas de Eduardo Azeredo na Internet são uma ameaça às liberdades individuais dos usuários.

Agora é comprovado: pedofilia não passa de uma cortina de fumaça

Publicado em

Ontem, o New York Times trouxe uma reportagem sobre a Internet Safety Technical Task Force (ISTTF) do Centro Berkman para Internet e Sociedade da Universidade Harvard. A dita força-tarefa foi criada por 49 procuradores-gerais de justiça americanos para investigar os casos de abusos sexuais contra crianças e adolescentes na Internet. Eis que o relatório final mostra que o assédio sexual a menores na Internet não é um problema significativo e que os menores são alvos pouco prováveis para serem assediados e, quando o são, são menores que se colocam nesta situação e que já vivem em situação de risco (menores com depressão ou vivendo em lares instáveis).

O relatório tamém demole com mitos como o qual que diz que uma entre 5 a 7 crianças e adolescentes já foram assediadas na Internet por adultos pedófilos; na maioria dos casos, os propositores também são menores. O relatório também demonstra que a exposição de dados pessoais nas redes de relacionamento (o alvo da força-tarefa) não aumenta o risco de abordagem por pedófilos. Como disse John Cardillo, presidente da Sentinel Tech Holding (que mantém um banco de dados de pedófilos condenados):

Social networks are very much like real-world communities that are comprised mostly of good people who are there for the right reasons
Redes socias são muito parecidas com as comunidades da vida real, que são, na sua maioria, compostas de pessoas boas que estão ali por boas razões

O relatório afirma ainda que os sistemas disponíveis para verificação de idade e identidade não funcionam, assim como não oferecem ajuda substancial na proteção de menores na Internet.

Bom, adorei o fato da força-tarefa ter sido criada pela pressão dos procuradores-gerais, em especial do Procurador-Geral de Connecticut, Richard Blumenthal (alguém citou os infames TACs?). Blumenthal acusou as redes de relacionamento social de facilitarem a atividade de pedófilos, discurso muito parecido com o do senador Magno Malta (PR-ES). E como se diz na terra natal de George W. Bush (como eu já estou saudades do Bush), o lugar mais perigoso para se estar em Connecticut é entre Blumenthal e uma câmera de TV. E pronto, temos uma histeria de pedofilia em curso, bastando apenas um acesso à mídia e dados duvidosos. Pois falando em dados duvidosos, acompanha a minha contabilidade (copyright Magno Malta):

  1. Em 5 de novembro de 2008 sai uma notícia com o título “CPI recebe dados sobre álbuns do Orkut suspeitos de pedofilia“, falando de 18.500 álbuns fechados suspeitos de pedofilia;
  2. No dia seguinte, 6, a manchete é auto-explicativa: “Magno Malta quer identificar 7 mil pedófilos que agem no Orkut“, de um dia para outro, uma queda de 62,16% no número de suspeitos e
  3. No fim do mês, dia 26, a manchete é “PF identificou 117 pedófilos com base em perfis do Orkut“. Do dia 6 para o dia 26, o número de suspeitos cai 98,32% e do dia 5 para o dia 26, caiu 99,36%.

E daí que haja uma condenação, blablablá, o número cairá ainda mais e se compararmos com as dezenas de milhões de usuários do Orkut, como o Caribé já fez, os números tornam-se totalmente desprezíveis.

Eu sempre desconfiei desta história de onda de pedofilia para atochar umas leis que mais parecem terem saídos da cabeça totalmente depravada de Mao Tse-Tung. Agora, há a prova científica contra Magno Maltas, Azeredos e Blumenthals da vida.

P.S.: O relatório, até o momento desta postagem, só foi citado em míseros três portais de notícias, nenhum deles relevantes; dois portais brasileiros e um português.