Assinatura RSS

Mantras da irracionalidade – Pedofilia na internet

Recentemente liguei a TV, e estava na Record News, mais precisamente no programa Câmara Record, o tema era pedofilia. Estavam entrevistando um pedófilo, que havia sido vitima de pedofilia quando criança, e que posteriormente fora confirmado por um psicologo entrevistado que este “revanchismo” é comum, que a vitima de pedofilia tem grandes chances de se tornar pedófilo quando adulto.

Posteriormente passou para a abordagem da pedofilia na Igreja, que o repórter fez questão de frisar que se tratava da Igreja Católica, como se isto fosse exclusividade da Igreja Católica, os números eram assustadores. Em seguida para os casos de políticos pedófilos, mostrando a máfia da prostituição infantil,  e até citou os pontos de prostituição infantil nas estradas brasileiras. Mas infelizmente não citou que a Policia Rodoviaria já mapeou quase 2000 pontos de prostituição infantil nas estradas brasileiras, e curiosamente não me lembro de ter lido nada a respeito de prisões e coisas assim nestes pontos mapeados.

No final fecharam com a Internet, como sempre.  Mostraram uma cena, onde o reporter se passou por uma menina de 14 anos, usando o nick “bia 14 anos” entraram em uma sala de chat (que não deu para saber qual). A tal “bia 14 anos” foi assediada por um determinado sujeito chamado André. Mostram que o tal sujeito exibe o pinto para a suposta menina e tal… Na minha opinião foi uma situação grosseiramente criada, até acredito que o incidente com o tal André deva ter acontecido, mas não é sensato acreditar que uma criança adotaria um nick deste formato, com a sua idade, como na matéria.

Depois aparece um gráfico da Safernet mostrando que em 2005 foram 1700 denuncias e que no ano passado foram quase 40 mil, e colocam a culpa no Orkut. Eu interpreto que este crescimento nada tem haver com o número de casos de pedofilia, e sim como resultado da paranóia, que esta sendo instalada pela mídia de que a Internet é um antro de pedófilos. Isto associado à possibilidade de denuncia irresponsável, afinal qualquer um pode denunciar de forma anônima e sem nenhum compromisso, só pode terminar em injustiças e abusos, como no caso citado mais adiante.

Por fim aparece o Thiago Tavares da Safernet, a quem eu respeito pelo seu valoroso trabalho,  falando que os hentais mostram personagens infantis e heróis em relações sexuais, e que pode ser usado como ferramentas de persuasão.  Será que o Thiago não exagerou na sua afirmativa? Desta forma a paranóia que alimenta a construção do mito midiatico da pedofilia acaba sendo, voluntaria ou involuntariamente, aumentada. Será que ele refletiu sobre o que estava falando, avaliou as consequencias de suas expressão como formador de opinião ou será que seu pensamento se alinha ao  do juiz Australiano que condenou os Simpsons.

O interessante é que os mitos estão sendo construidos mundo afora, no Brasil o grande vilão é a pedofilia em outros países o terrorismo, o mito criado alimenta um maniqueismo histérico que sensibiliza a sociedade, que acaba ficando mais permissiva, é uma guerra psicológica bem travada. O objetivo é claro, freiar a Internet, os beneficiados e interessados nisto não são segredo: Industria cultural, “barões do copyright”, bancos, governos…

Por esta razão que a nossa midia parece ignorar o estudo desenvolvido por uma força tarefa composta de estudiosos, legisladores e empresas que levaram a conclusão de que a pedofilia na Internet é pífia, o maior problema é de fato o cyber bulling. O grupo produziu um completo estudo com 278 páginas, mas mesmo assim, praticamente nada foi falado a respeito na mídia Brasileira.

Não sei quantas pessoas já perceberam, provavelmente as mais atentas, mas estamos vivenciando a implantação de um estado vigilantista no Brasil e no mundo, já esta acontecendo, não se trata mais de uma possibilidade.Veja o caso relatado pelo Eliomar no no forum do linha defensiva:

Na manhã de ontem, 5  fev do corrente ano, fui surpreendido por uma equipe da Polícia Federal, com mandado de busca e apreensão,sob a alegação de que computador ( ou computadores) de nossa propriedade haviam entrado em site de pornografia infantil. Em suma, éramos suspeitos de pedofilia. Dá para imaginar nossa perplexidade, dado que o que sabemos sobre essa questão é o noticiado pela imprensa escrita ou TV. Nunca acessamos tais sites, dizem que fomos apontados por quebra do sigilo do IP. Estou, mais que arrasado, revoltado. Nada encontraram nem vão encontrar, mas não me conformo com o constrangimento por que passamos e com essa informação de que nosso IP foi identificado. Pretendo gastar meu último centavo, mas chegar à raiz desse episódio. Como pôde isso acontecer? Alguém pode me esclarecer?

Mais adiante no forum, Eliomar informa que de fato recebeu o mandato de busca e apreensão em seu nome, e no mandato alegam que um programa da Policia Federal identificou seu IP acessando um site de pedofilia em 2007!! Leu bem? Eu falei 2007, é para isto que eles querem o registro de IPs por três anos, para alimentar a máquina de injustiças e coações.

Quantos casos iguais a estes devem estar acontecendo? Quantas bocas eles calarão sob este argumento? Lembra do caso da Escola Base? Quantos casos destes serão necessário acontecer para que a sociedade perceba que a máquina vigilantista e repressora já esta ativa e operante ? A Policia Federal de hoje é o DOPS da época da ditatura, é o organismo repressor, que hoje caça pedófilos e cibercriminosos, o DOPS caçava comunistas, tanto faz, todos são mitos miditicos construidos para alimentar a máquina e legitimar a repressão. Quanto tempo irá demorar para a sociedade perceber que a máquina vigilantista e repressora nada tem haver com as legitimas boas intenções que pavimentaram sua construção? Quando a sociedade vai perceber que esta sendo enganada?

Por fim, para fechar o post, uma frase de Nietzsche para levar a reflexão:

Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não se tornar também um monstro.

Sobre João Carlos Caribé

Consultor Trandisciplinar, formado em Publicidade e pós graduado em Mídias Digitais. Foi um dos pioneiros do ciberativismo pela liberdade na Internet, conquistando o prêmio Frida em 2011 pelo trabalho desempenhado na defesa da liberdade na Internet no Brasil. Também sou conselheiro no primeiro Conselho de Coordenação da NETmundial Initiative e membro do comitê executivo da NCUC na ICANN, ambos representando a sociedade civil da América Latina e Caribe. Também sou membro da Internet Society Brasil, Red Latam, BestBits, Comunidade Diplo, Dynamic Coalition on Network Neutrality and Global Net Neutrality Coalition.

»

  1. Fico impressionado com a quantidade de agressões aos menores, geralmente dentro de casa ou na forma de doutrinação fundamentalista, que são ignoradas enquanto a ameaça imaginária da Internet é alvo de profundas preocupações.

    De uma vez por todas é preciso dizer:

    – no mundo online não há possibilidade de toque!
    – A criança abordada por pedófilo online sempre mantém certo controle!
    – Muitas vezes, como diz o relatório recente Inglês, elas procuram a experiência online por motivos que precisam ser conhecidos e tratados antes de qualquer outra coisa

    Concordo plenamente com vc que estão criando monstros online para arranjar desculpas para restringir a liberdade de expressão online.

    Responder
  2. Pingback: irracionalidade.net - Mantras da irracionalidade - Pedofilia na internet « Xô Censura !

  3. Concordo que a pedofilia deve ser combatida com vigor, pois é uma grande agressão a infância, mas o que está acontecendo na verdade é um verdadeiro “caça às bruxas”, bem ao estilo medieval. Tenho um temor muito grande que por causa deste argumento, o Brasil se torne uma nova China, onde ninguém tem a liberdade de se expressar on line. A internet não pertence ao governo, pertence a todos.

    E para se combater a pedofilia, porque não começar dos cabeças, como políticos, desembargadores, juízes, policiais, pois creio que eles são os principais fatores para a prolifelação da sociedade.

    Por último, eu tenho dito em meu blog que pedofilia era apoiada e incentivada pela mídia por muitos anos, nas novelas, filmes e até mesmo programas infantis.

    Antes de mais nada, parabéns pelo teu blog. Precisamos de alguém que possa encarar de peito contra essa nova ditadura que está tentando se instalar no Brasil. Já até te linkei no meui site. Até mais.

    PS: Sobre o post que eu falei, ele está aqui: http://www.baudovalentim.com/2009/01/pornografia-e-internet.html

    Responder
  4. O perigo do radicalismo dos divulgadores da pedofilia é o surgimento de um movimento contrário, como o que o seu artigo parece incentivar: o “ah, deixa disso, isso não existe”. Existe, SIM. Concordo, não é tão abrangente quanto pregam, mas está crescendo. Quanto maior o acesso à internet, maiores os crimes correlatos, inclusive a pedofilia.

    Cautela é bom, sim, mas cuidado para não cair no extremo da leviandade, fazendo pouco de um problema sério.

    Acreditar que a pedofilia online se esgota no mundo virtual, como o primeiro comentarista deu a entender, é ingenuidade. Imaginar que a criança detém “certo controle” é absurdo.

    Ah, quanto ao nick, possivelmente a uma menina chamada Bia que tivesse 14 anos usaria algo como bia95 ou hannahmontanna, ou pucca95. Todos bem óbvios para mal-intencionados.

    Responder
    • Perfeito! Concordo plenamente.

      Há os dois extremos: a superesposição do caso pela mídia e pelas autoridades e um “suposto movimento contrário de quem defende a “liberdade na internet”.

      Ora, primeiro o anonimato é proibido no Brasil pela Constituição (É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. Art. 5º, inciso IV). Segundo, a internet não é terra de ninguém. como sugerem. Nossos atos na vida virtual são perfeitamente punidos como na vida real. Este é um atributo das leis brasileiras.

      Crimes na internet crescem na medida que populariza o acesso a rede. E pedofilia é apenas um desses males. E as autoridades não devem investigar, punir? Ora, ora!

      Responder
  5. Olá,

    Dei uma lida no teu blog e realmente achei fascinante. É muito bom que tenha gente que lute contra as afrontas a liberdade de expressão num país onde ainda temos tantas reminiscências da ditadura (em todos poderes, diga-se de passagem).

    No entanto, a leitura do blog é um pouco comprometida num monitor com 1600 pixels de coluna, ficando linhas extremamente largas. Sugiro que tu diminua a coluna central pra facilitar a leitura. :)

    E bom trabalho por aqui.

    abraço

    Responder
  6. Pingback: A estratégia de demonização da internet « Xô Censura !

  7. Pingback: Tirem os olhos da Internet! | Entropia !

  8. Pingback: Entropia !: Tirem os olhos da Internet! | Arlesophia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: