Assinatura RSS

Presidente da CPI da Pe(i)dofilia dá novamente prazos!

Publicado em

O senador Magno Malta (PR-ES), presidente da CPI da Pe(i)dofilia, mandará intimar as empresas de telefonia e Internet que não compareceram ontem a  dita comissão para assinar um Termo de “Cooperação” para o “combate” a pedofilia. De acordo com O Estado de S. Paulo, Telefônica, Vivo, Claro, Terra, MySpace, Abranet, Abrafix, iG, NET e UOL serão intimadas para prestar “esclarecimentos” à CPI em janeiro devido a recusa de assinar o tal Termo de “Cooperação”. De acordo com a reportagem, estes são os termos do Termo:

O termo de cooperação prevê que teles e provedores criem ferramentas para armazenar por três anos dados de clientes. Com autorização judicial para quebra de sigilo, as empresas têm de entregar à PF, MPF ou CPI informações de suspeitos de pedofilia em até duas horas, caso haja ameaça iminente à vida da criança ou adolescente; em 24 horas, se houver ameaça à vida; e, em três dias, se o menor estiver exposto à pedofilia sem risco de morte. O descumprimento implica multa diária de R$ 5 mil a R$ 25 mil.

O Termo impõe condições de espaço de tempo que não necessariamente possam ser cumpridas, aja visto que num determinado ponto só haja um conjunto de informações e que para o sucesso da empreitada (supondo boa-fé das autoridades policiais), poderá ser necessário acesso a outros bancos de dados e por aí iria.

Depois, temos a simplesmente brilhante delegada Juliana Cavaleiro. A sra. Cavaleiro tem uma curiosa teoria da conspiração: haveria uma “campanha velada” contra o Termo pois as empresas o considerariam uma “imposição”; de acordo com Cavaleiro, intimar alguém para prestar “esclarecimentos” sobre um acordo de cooperação (a palavra cooperação sugere qualquer coisa menos obrigaçã0) seria apenas um delírio irracional de algumas operadoras de telefonia e provedores de Internet. Cavaleiro, nada contra teorias da conspiração, mas elas devem ter um mínimo de verossimilhança com a realidade. Pelo amor de Deus, até mesmo a vagabundíssima teoria que Bush invadiu oIraque pelo seu petróleo é mais plausível do que isso.

Logo após sua peculiar teoria da conspiração, Cavaleiro solta esta:

Estamos diante de dois direitos fundamentais: a competitividade das empresas e a vida. Priorizamos a vida

Por favor, o caso em questão é pedofilia e não necrofilia. Verdade seja dita, se casos de abusos de menores são mais raros do que se supõe, tão mais raro será ameaças de morte. Até, como eu disse, o objeto de interesse tem que estar vivo e compreender a ameaça de morte, e teria que haver transmissão em tempo real do feito e pelos relatos da CPI, a maioria dos casos é de fotos. Então, o caso de priorização da vida nada mais é um embuste para que se tenha acesso a dados pessoais.

A questão não é a pedofilia em si mas o que está sendo proposto por trás dos bastidores (alguém aí viu a cópia do Termo de “Cooperação”?). O que eles querem é controlar o livre fluxo de informação uma vez que nas suas cabecinhas autoritárias, a interação livre e espontânea de informações entre pessoas é algo que contradiz frontalmente seus ideais totalitários à Cuba ou à China. E não te enganas, se pedofilia não chamasse tanto atenção, eles certamente pegariam outro tema como testa-de-ferro para suas idéias chavistas.

P.S.: Senhora Cavaleiro, já que tu priorizas tanto a vida, que tal sair dos confortáveis salões do Congresso Nacional e ir atrás de cafetões e cafetinas de menores em beiras de estradas?

»

  1. Senhora Cavaleiro, já que tu priorizas tanto a vida, que tal sair dos confortáveis salões do Congresso Nacional e ir atrás de cafetões e cafetinas de menores em beiras de estradas?
    Muito boa a critica.

    visite nosso blog:
    http://estudio11.blogspot.com/

    Responder
  2. Vc ERROU nisto aqui! ==>

    “O termo de cooperação prevê que teles e provedores criem ferramentas para armazenar por três anos dados de clientes. Com autorização judicial para quebra de sigilo,”

    Em específico:

    “Com autorização judicial para quebra de sigilo,”

    é na verdade:

    “SEM autorização judicial para quebra de sigilo,”

    Este TAC, NAZISTA, é TUDO ILEGAL, é SEM autorização judicial. É estado policial e tirania na chincha! Se derem um golpe civil no país, os muturanas já SABEM que poderão chamar como candidato á ditador.

    Responder
  3. Cooperar é quando ambos os lados têm o mesmo objetivo e dosam da mesma ideologia. Impor é quando apenas um lado tem um objetivo ou ideologia.

    Esta imposição (ooops) aos provedores SEMPRE FOI IMPOSIÇÃO. E imposição só encontrada em ditaduras. É DA PIOR ESPÉCIE.

    Sem falar que os provedores NÃO SÃO TOLOS (como certos apresentadores(ras) de tv), ELES SABEM MUITO BEM o objetivo deste controle todo.

    Responder
  4. “Estamos diante de dois direitos fundamentais: a competitividade das empresas e a vida. Priorizamos a vida”

    PAPO FURADÍSSIMO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ELES NÃO PRIORIZAM a vida! ELES PRIORIZAM SIM os interesses corporativos internacionais pelo controle sobre a internet (os downloads), a Convenção de Budapeste e o ACTA.

    PAPO FURADO!

    Os atos falam mais que as palavras.

    Responder
  5. VCS NÃO TEM FILHOS, NÃO É POSSÍVEL

    Responder
    • João Carlos Caribé

      Justamente por termos filhos, temos a responsabilidade de informar a eles como é o mundo real, e não acreditar nesta ficção de que existe pedofilia na Internet. Pode acreditar que ninguem vai puxar seus filhos pelo monitor. E importante que os pais ensinem seus filhos e não o estado. Acorda meu amigo, acorda! Não seja enganado.

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: