Assinatura RSS

E começou o Festival de Censura da Justiça Eleitoral

Publicado em

Numa decisão ridícula, o juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo (SP), Marco Antonio Martin Vargas, proibiu Geraldo Alckmin (PSDB) de postar, e até mesmo, de linkar, vídeos do YouTube em seu site eleitoral. Para Vargas, não o ditador, disse, no ápice do seu conhecimento de tecnologia, que, até mesmo, os links poderiam quebrar a mágica e estúpida igualdade entre os candidatos. Como se sabe, pesquisas mostram que 99% dos eleitores no Brasil escolhem seus candidatos pela quantidade de links para vídeos no YouTube. E sim, quase que o juiz mandou o YouTube retirar os vídeos, como se lê na liminar.

Transparência total: quem pediu esse absurdo perante Sua Hintelijênsia, o juiz Vargas, foi Gilberto Kassab, que assim como este que vos bloga é do DEM.

 

P.S.: Contrariando todas as suas normas ideológicas, Zero Hora traz um editorial criticando (pelo menos se comparando com os outros editoriais de ZH, que em 90% resumem-se a bajular Hugo Chávez) a infeliz decisão do juiz Hermann de tentar censurar o Orkut por que alguém resolveu apoiar Manuela D’Ávila, o que todo mundo sabe é caso de psiquiatra. ZH também entrevistou o juiz Hermann, as declarações são deprimentes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: